O Tribunal de Justiça mandou para a 1ª instância o processo contra a ex-prefeita de Monte Horebe Cláudia Dias. Ela foi denunciada em fevereiro de 2016, juntamente com mais 15 pessoas, durante a terceira fase da Operação Andaime, pelos crimes de fraude em licitação; lavagem ou ocultação de ativos financeiros; falsidade ideológica e participação em organização criminosa. As penas dos crimes somadas chegam ao máximo de 27 anos de reclusão.

Como não detém mais foro privilegiado, uma vez que não conseguiu se reeleger, o relator do processo, desembargador Carlos Beltrão, determinou a remessa dos autos para a 1ª instância. “Ante o exposto, em harmonia com o Parecer da douta Procuradoria-Geral de Justiça, declaro a incompetência deste Tribunal para processar e julgar a noticiada Cláudia Aparecida Dias, ex-prefeita do município de Monte Horebe, fazendo-se mister a remessa dos autos e de todos os seus apensos, bem como das medidas cautelares que lhes são vinculadas e dos demais materiais do acervo investigatório, ao juízo de 1° Grau da comarca de Bonito de Santa Fé, a quem compete prosseguir no feito”.

De acordo com o Ministério Público Estadual, os 16 denunciados formavam uma organização criminosa responsável por um prejuízo estimado em cerca de R$ 4,5 milhões. Desde 2010, o órgão investigava fatos relativos à prefeitura de Monte Horebe, que além da Operação Andaime, já havia sido foco da Operação Monte Sinai.


Tribuna10


Compartilhar:
Alaninfo

ALEX GONÇALVES

Alex Gonçalves é radialista DRT4220-PB.Natural de São José de Piranhas, fomado em Letras pela UFCG. Atua no ramo de jornalismo há 15 anos, foi editor repórter do portal Radar Sertanejo durante nove anos.É funcionário público estadual desde 2010 e atualmente apresenta o programa Radar em Alerta na Terra Nova FM.

0 Comentários até agora, adicione o seu