O corpo de uma idosa, que morreu no Rio de Janeiro, chegou por engano a João Pessoa quando deveria ter ido para a cidade de Santarém, no Pará, na madrugada desta segunda-feira (10).

Depois da confusão no transporte, a companhia aérea responsável pelo translado, a Latam, lamentou o erro e informou que o corpo deve reembarcar às 16h desta segunda-feira, chegando na madrugada de terça-feira (11) em Santarém, quando a família vai poder realizar o funeral.

Iara Otero Ferreira, de 60 anos (foto da esquerda) morreu na sexta-feira (7) em um hospital do Rio de Janeiro devido a uma infecção depois de passar por uma cirurgia para retirada de cálculos renais. A partir daí a família começou a preparar o funeral e o translado para Santarém. Segundo familiares, o corpo estava marcado para chegar às 2h50.

Veja trecho de um diálogo da mulher falecida antes de morrer
Os familiares aguardavam para realizar velório na casa onde ela morava e no aeroporto foram informados que o corpo de Iara não estava no voo 3370, que teve escala em João Pessoa, na Paraíba e Brasília (DF), antes de chegar a Santarém, conforme data e horário da companhia aérea.
O esposo de Iara, o militar Juarez Ferreira, informou que o corpo da esposa saiu do Rio de Janeiro por volta das 16h e que houve negligência por parte da companhia. “Os representantes daqui de Santarém não sabem nada, não sabiam informar onde o corpo estava. Agora a pouco fui informado que o corpo está na Paraíba”, afirmou.

Juarez disse ainda que a família está em estado de choque. O militar revela que vai acionar a justiça para que os responsáveis pelo erro sejam penalizados. Uma das filhas do casal está grávida de 9 meses e está sob cuidados médicos. “Sem palavras. Dá vontade de sair gritando e reclamando. Nossas filhas estão em estado de choque”, finalizou.

Tribuna10

Fonte: com G1

Compartilhar:
Alaninfo

ALEX GONÇALVES

Alex Gonçalves é radialista DRT4220-PB.Natural de São José de Piranhas, fomado em Letras pela UFCG. Atua no ramo de jornalismo há 15 anos, foi editor repórter do portal Radar Sertanejo durante nove anos.É funcionário público estadual desde 2010 e atualmente apresenta o programa Radar em Alerta na Terra Nova FM.

0 Comentários até agora, adicione o seu