Após matéria publicada no Tribuna10 sobre tiroteio em praça pública de São José de Piranhas, ocorrido na madrugada desse domingo (21), a assessoria de imprensa da 3ª Companhia de Polícia enviou, à redação, uma nota com direito de resposta em que contesta a versão do repórter sobre a notícia. Leia a nota na Íntegra.
 
Resposta  
No exercício do Direito de Resposta, assegurado pelo inc. V, do art. 5º, da Constituição Federal de 1988, o Comando da 3ª Companhia, do 6º Batalhão de Polícia Militar da Paraíba, diante da matéria publicada no site “Tribuna 10”, sob o título “Homens de moto atiram em popular no meio da rua em São José de Piranhas”, disponível em http://www.tribuna10.com.br/2017/05/homens-de-moto-atiram-em-popular-no.html, esclarece à população Piranhense, a que servimos com abnegação, que o texto publicado não guarda correspondência com a realidade, isso ocorreu, provavelmente, porque o Jornalista não consultou a Polícia Militar sobre o acontecido.

Na verdade, no momento do ocorrido, uma guarnição Policial Militar, composta pelo Sgt Vougran, o Cb Paulo Isaias e o Sd Jefferson, encontrava-se defronte à Delegacia da Polícia Civil, que fica localizada a poucos metros do local onde foram efetuados os disparos, a praça pública central. A guarnição Policial Militar tomou conhecimento do acontecido por intermédio de ligação anônima direta, o que garantiu uma ação rápida em perseguição aos dois suspeitos do crime, que se seguiu pela Rua Padre José Gálea rumo ao Bairro São Sebastião. Vale destacar que o deslocamento da Guarnição Policial foi presenciado por vários populares, com destaque para Dione (próximo a Delegacia), Galeguinho do Bar (em frente à Igreja Matriz) e Gilberlânio (já no Bairro São Sebastião).

Nesse sentido, é importante ficar limpidamente claro que a guarnição não seguiu diretamente para a praça pública central, porque já se encontrava de posse de informações privilegiadas acerca do ocorrido, a saber: a vítima não encontrava-se ferida e já estava amparada por populares, os suspeitos não mais se encontravam no local do evento criminoso e o itinerário adotado pelos suspeitos durante a fuga. Assim sendo, com base no que prescreve as disciplinas que orientam a ação policial e a legislação penal brasileira, o mais acertado era perseguir os suspeitos no intuito de prendê-los em flagrante delito.

Após a perseguição não obter êxito, a guarnição Policial Militar dirigiu-se até a praça pública central e, em seguida, a residência da vítima, o Sr. Irineu, conhecido popularmente como “Leca do Bar”, que - como era sabido por parte da Polícia Militar - encontrava-se ileso e seguro em seu lar, com o escopo de coletar maiores informações que pudessem dar ensejo a localização e prisão dos suspeitos.
Cumpre mencionar, como forma de assegurar à população Piranhense de que a Polícia Militar vem se esforçando para cumprir seu munus constitucional, que o suspeito de ter efetuado os disparos em via pública já havia sido submetido a busca pessoal, no começo da noite, por volta das 18h10min, na estrada do Sítio Genipapeiro, em abordagem perpetrada por duas guarnições que realizavam o serviço ordinário de rondas ostensivas e buscas pessoais a suspeitos.

O Comando da 3ª Companhia da Polícia Militar do Estado da Paraíba esclarece que o aumento no número de ocorrências de disparo de arma de fogo em via pública em São José de Piranhas aumentou após o lamentável furto ocorrido no fórum judiciário desta cidade, oportunidade na qual foram subtraídas 18 armas de fogo, as quais já eram objetos de crime, apreendidas pelas Polícias, em ocorrências pretéritas; porém, ressalta que a situação já está quase completamente superada, uma vez que os responsáveis por esse crime já foram identificados e parte dessas armas já foram recuperadas - e todas serão, em breve -, evidenciando o trabalho incansável e digno de confiança da Polícia Militar.

Por fim, o Comando da 3ª Companhia da Polícia Militar do Estado da Paraíba esclarece que, mesmo enfrentando dificuldades operacionais e o agravamento da crise nacional na segurança pública, vem se esforçando em prestar um serviço de qualidade e com o máximo de eficiência para a população de São José de Piranhas e cidades adjacentes, basta lembrar que desde o dia 10 de março do ano passado não ocorre Homicídio consumado, bem como, que há apreensão de drogas e armas frequentemente, graças ao serviço de rondas e abordagens realizado incessantemente pelas guarnições em serviço; ainda, avulta que a atuação da Polícia Militar, na área da 3ª Companhia, é sempre sustentada pelo profissionalismo, uma vez que está pautada em conhecimentos científicos e no direito, afastando-se de ações dotadas de amadorismo e de concepções subjetivas. 

Da Redação
Em 22, 05, 2017- às 13h26

Compartilhar:
Alaninfo

ALEX GONÇALVES

Alex Gonçalves é radialista DRT4220-PB.Natural de São José de Piranhas, fomado em Letras pela UFCG. Atua no ramo de jornalismo há 15 anos, foi editor repórter do portal Radar Sertanejo durante nove anos.É funcionário público estadual desde 2010 e atualmente apresenta o programa Radar em Alerta na Terra Nova FM.

0 Comentários até agora, adicione o seu