Nesse dia 24 de setembro, dia em que São José de Piranhas completou 132 anos de emancipação política, a cidade ganhou um presente, o ressurgimento da banda de música “Maestro Joaquim Oliveira.”
 
Era cedo, por volta de 5h40 da manhã, quando a banda deu os primeiros acordes. Acordes que estavam adormecidos fazia muitos anos, eu nem me lembro mais.

A banda marchou um bocado pelas ruas, aí me veio à cabeça a música de Chico Buarque, “A Banda,” muita gente chorou ao ver a banda passar. Até teve gente que se emocionou e cantou: Eu tava atôa na vida, o meu amor me chamou, pra ver a banda passar, cantando coisas de amor...

Sim, e por onde a banda ‘Maestro Joaquim Oliveira’ passava o povo saia nas janelas e nas portas para ver e aplaudir.  Era fácil  ver a emoção no rosto das pessoas. Até eu chorei, por que tive a honra de conviver com, Antonio Leite, que era membro da banda e se tivesse vivo, com certeza estaria lá hoje como costumava fazer.

Ah, mas por falar em Antonio Leite a banda prestou uma bela homenagem a ele e, a outros ex-músicos já falecidos, como Hernades, Neguinho, Vandique, Irapuã Sobral e sem falar em Joaquim Oliveira que dá nome à banda.

Mas foi na casa de Antonio Leite que a homenagem foi maior. Os filhos dele e alguns netos se reuniram e ofereceram um café da manhã para os membros da banda e para quem passava na rua, aliás quem passava na rua era chamado para o banquete e, "ai de quem não fosse" [rs].

Sim, e ao som melódico da música “Dobrado” teve emoção e muito choro. O servidor público, Luiz Antonio [neto de Antonio Leite] chorou bastante ao lembrar do avó que gostava daquela música.

Vou ficando por aqui, mas quero ver a banda passar e não parar mais... 

Quem gostou deste texto compartilha... 

Durante homenagem que a banda fez a Antonio Leite
Por Alex Gonçalves 
Tribuna10, 24/09/17 às 21h05

Compartilhar:
Alaninfo

ALEX GONÇALVES

Alex Gonçalves é radialista DRT4220-PB.Natural de São José de Piranhas, fomado em Letras pela UFCG. Atua no ramo de jornalismo há 15 anos, foi editor repórter do portal Radar Sertanejo durante nove anos.É funcionário público estadual desde 2010 e atualmente apresenta o programa Radar em Alerta na Terra Nova FM.

0 Comentários até agora, adicione o seu