Muitas Prefeituras da região não cumprem a determinação do Ministério Público e nem segue as orientações do Tribunal de Contas do Estado (TCE), em relação a nomeações de contratados e comissionados na administração pública.

Ao invés de realizar concurso público, para admissão de servidores, muitos gestores municipais driblam a justiça e gastam boa parte do dinheiro do povo com apadrinhados [pessoas que os apoiam politicamente].

Um dos exemplos na microrregião de Cajazeiras é a Prefeitura de Bonito de Santa Fé, onde o prefeito, Chico Pereira (PSB), paga por mês a contratados e comissionados, pelo menos,  R$  267.372 (duzentos e sessenta e sete mil trezentos e setenta e dois reais). Ao todo a Prefeitura conta com 368 servidores efetivos, 103 comissionados e 45 servidores contratados por excepcional interesse público.

O gasto, com os servidores não concursados, está causando problema aos funcionários efetivos do município que já enfrentam problemas de atrasos salariais. 

Tribuna10

Compartilhar:
Alaninfo

ALEX GONÇALVES

Alex Gonçalves é radialista DRT4220-PB.Natural de São José de Piranhas, fomado em Letras pela UFCG. Atua no ramo de jornalismo há 15 anos, foi editor repórter do portal Radar Sertanejo durante nove anos.É funcionário público estadual desde 2010 e atualmente apresenta o programa Radar em Alerta na Terra Nova FM.

0 Comentários até agora, adicione o seu