Como forma de equilibrar as finanças e fechar o ano de 2017 dentro do que manda a lei, o prefeito de Monte Horebe, Marcos Eron (PMDB), exonerou os servidores de confiança para poder pagar a todos os servidores efetivos e não incorrer em atos de improbidade administrativa. A medida do  executivo foi um acordo feito entre o prefeito e todos que ocupam as funções de confiança, motivado pela situação  financeira que passa a Prefeitura.

A crise financeira a qual Monte Horebe atravessa forçou o prefeito a tomar a atitude. Segundo informou o prefeito os poucos recursos que estão entrando nos cofres do município estão prejudicando algumas ações administrativas.

Repasse do dia 20 de dezembro- Segundo o prefeito o repasse do dia 20 de dezembro não dar, sequer, para pagar  o duodécimo da Câmara, além do repasse da Câmara que é de quase R$ 60 mil, há um desconto de INSS que chega a mais de R$ 130 mil (Desconto em Folha de pagamento). Marcos disse que nessa mesma data há outro valor de INSS que foi negociado, débitos que ficaram dos governos de Erivan Guarita e Cláudia Dias, no valor de R$ 49 mil. “ O repasse do dia 20 está todo comprometido,” disse o prefeito.

Repasse do dia 30- De acordo com cálculos feitos pelo setor de finanças do município de Monte Horebe,  a arrecadação de FPM do dia 30 de dezembro não dar para pagar a folha de pessoal do mês  de dezembro, muito menos  os salários e o 13º do ano em curso. Marcos ainda enfatiza que a medida tomada em exonerar os comissionados foi para não incorrer em ato de improbidade administrativa e tudo  está de acordo com a lei.

13º  dos comissionados- Os servidores comissionados de Monte Horebe podem ficar tranquilos que vão comemorar o fim de ano com dinheiro no bolso, o prefeito disse ao Tribuna10 que todos eles vão receber o 13° salário este mês. “Eles não vão receber o salário deste mês, mas receberão o 13° do mês de dezembro,” afirmou Marcos.
 
Maldade da ex-prefeita- Segundo Marcos Eron,  a ex-prefeita Claudia Dias continua espalhando o mesmo rancor para tentar prejudicar a atual gestão. A ex-prefeita instigou os comissionados da época em que ela era prefeita a entrar com ações na justiça cobrando o 13º salário, por que na época ela [Cláudia] pagou o mês de dezembro e deixou de pagar o 13º salário e, segundo Marcos, são cerca de 100 comissionados que ocupavam cargos de confiança na gestão da ex-prefeita. 
“Esse pessoal tem direito, disse o gestor”.

Mascou ainda revelou que a ex-prefeita cometeu um crime e ele [Marcos] não vai cometer. O prefeito horebense ainda lembra que está tomando a mesma medida que muitos prefeitos estão adotando, a exemplo de José Aldemir, em Cajazeiras, além de outros, como forma de equilibrar  as fianças.
“Essas atitudes que tomamos é para cumprir a lei e foi tomada em decisão com todos os servidores comissionados do nosso município  e eles entenderam”, finalizou Marcos Eron. 

Por Tribuna10
Em 13, 12, 17 às 8h34

Compartilhar:
Alaninfo

ALEX GONÇALVES

Alex Gonçalves é radialista DRT4220-PB.Natural de São José de Piranhas, fomado em Letras pela UFCG. Atua no ramo de jornalismo há 15 anos, foi editor repórter do portal Radar Sertanejo durante nove anos.É funcionário público estadual desde 2010 e atualmente apresenta o programa Radar em Alerta na Terra Nova FM.

0 Comentários até agora, adicione o seu