Momentos antes da missa de sétimo dia para Marielle Franco (PSOL), o Papa Francisco ligou para a mãe da vereadora executada a tiros semana passada. Segundo Anielle Franco, irmã de Marielle, a advogada Marinete Franco ficou emocionada com o telefonema do Pontífice, que expressou solidariedade à família e disse estar rezando por todos.

A cerimônia aconteceu no início da tarde desta quarta-feira, na Igreja Nossa Senhora do Parto, no Centro, para poucos presentes. De acordo com Anielle, a ligação de Francisco ocorreu momentos antes da missa.
— Ela ficou tão emocionada que não entendeu muito o que ele falou. Ela contou que o Papa disse o nome de Marielle, prestou solidariedade e disse que estava rezando pela família — contou a irmã da parlamentar morta na quarta-feira da semana passada, junto com seu motorista, Anderson Gomes.

Anielle só ficou sabendo do telefonema na manhã desta quarta. Ela não tinha conversado com a mãe desde então e só ficou sabendo da ligação após receber telefonemas de pessoas perguntando sobre o contato do Papa.
— Não acreditei que ele tinha ligado. A primeira coisa que eu pensei é que era um boato, mas foi verdade e estamos todos muito emocionados com esse carinho — disse.

Pelo Facebook, Gustavo Vera, diretor da ONG La Alameda e amigo pessoal do Papa Francisco, compartilhou uma postagem da organização contando que o Pontífice havia ligado para a mãe de Marielle. Segundo o texto, a filha de Marielle, Luyara, escreveu uma carta endereçada ao Papa. A mensagem foi enviada ao Pontífice pelo próprio Vera.

Conforme reportagem do GLOBO, Luyara enviou um e-mail para o Papa no domingo, dia 18 de março, pedindo que ele “por nós, pela nossa família, pelas mulheres, pelo povo negro, pela vida nas favelas do Rio de Janeiro”. A resposta do assessor argentino Lucas Schaerer, que trabalha com o Pontífice, veio em seguida: “Luyara estimada, recebemos sua emocionante carta ao Papa Francisco. Vamos enviar hoje mesmo a ele. Rezamos por sua mãe e por você”.
 
O Globo

Compartilhar:
Alaninfo

ALEX GONÇALVES

Alex Gonçalves é radialista DRT4220-PB.Natural de São José de Piranhas, fomado em Letras pela UFCG. Atua no ramo de jornalismo há 15 anos, foi editor repórter do portal Radar Sertanejo durante nove anos.É funcionário público estadual desde 2010 e atualmente apresenta o programa Radar em Alerta na Terra Nova FM.

0 Comentários até agora, adicione o seu