Restos de caixões, pedaços do que aparenta ser tecidos e lixo, muito lixo! É esse o cenário do cemitério municipal de Cachoeira dos Índios que fica no centro da cidade. O mato existente no local, mostra o desrespeito da prefeitura com aqueles que muito contribuíram para o crescimento da cidade.

Quem compareceu ao campo santo na tarde de ontem (04) para o sepultamento do mototaxista conhecido como Valdemar que morreu ontem vítima de acidente na BR-116, ficou indignado com o as imagens que retratam um lugar em completo abandono. Um popular que nos mandou as fotos e que teme represaria, revoltado escreveu; “O prefeito tem sido insensível aos apelos dos vivos, que dirá as necessidades dos mortos. Este lugar é a simbologia de gestão atual: descaso”.

Relatos apontam que há dias, restos de urna funerária estão entre um túmulo e a parede do cemitério, passando a impressão de que esse pequeno espaço serve de um depósito improvisado. Nosso “colaborador” fez questão de destacar que a vice-prefeita Guia da Farmácia compareceu ao ato funerário e, teria ficado tocada com tanto desprezo aos homens e mulheres que ali descansam.

O desmantelo é visível também na parte externa daquela necrópole, conforme imagens nos enviadas que foram feitas na noite desta segunda-feira e revelam ainda que além de entulho na calçada daquele espaço, em alguns pontos, é notável a deficiência na iluminação, aliás, este será um tema sobre o qual em breve teremos novidade.

Os moradores reclamam de um forte odor.
Tentamos contato com o prefeito, mas, ele apenas repetiu a resposta das tentativas anteriores, ou seja, sem resposta alguma.

Fonte: Folha do Vale 

Compartilhar:
Alaninfo

ALEX GONÇALVES

Alex Gonçalves é radialista DRT4220-PB.Natural de São José de Piranhas, fomado em Letras pela UFCG. Atua no ramo de jornalismo há 15 anos, foi editor repórter do portal Radar Sertanejo durante nove anos.É funcionário público estadual desde 2010 e atualmente apresenta o programa Radar em Alerta na Terra Nova FM.

0 Comentários até agora, adicione o seu