Em um vídeo divulgado na imprensa, o deputado federal Marcondes Gadelha (PSC), da cidade de Sousa, garante que solicitou ao ministro da Integração Nacional, Antônio de Pádua de Deus Andrade, a liberação das águas da barragem de Boa Vista, em São José de Piranhas, para o açude de Boqueirão, em Cajazeiras, e do açude de Boqueirão para o açude de São Gonçalo, em Sousa.

A intenção com isso, segundo ele, é amenizar o impacto da estiagem no perímetro irrigado do distrito de São Gonçalo, onde há uma das principais plantações de cocos do Brasil. Marcondes afirma que a solicitação já teria sido atendida pelo ministro e o que falta agora é apenas a liberação da ANA (Agência Nacional das Águas).

Mas com esse pedido, o deputado sousense comprou briga com a classe política de Cajazeiras. O vereador Marcos Barros (PSB), presidente da Câmara, foi o primeiro a se pronunciar sobre o caso.
 
Marcos já polemizou afirmando que essa tentativa de coletar água do açude de Boqueirão não passa de uma estratégia eleitoreira cujo objetivo é transferir votos para o filho de Marcondes, Leonardo Gadelha, pré-candidato a deputado federal.

“Ele tem sua base principal na cidade de Sousa e quer fazer alguma coisa nesses meses que estão findos como deputado, já que ele assumiu a vaga do saudoso Rômulo Gouveia e precisa fazer alguma coisa para sua terra-natal para poder tentar transferir os votos para seu filho, e a única forma que ele está encontrando, por conta do pouco espaço de tempo que está tendo, é fazer isso com a água do nosso açude, mas nós não vamos permitir isso”, declarou o vereador.

Marcos Barros diz que vai mobilizar a sociedade e as lideranças políticas para evitar a retirada da água. Ele acredita que o bom senso vai prevalecer, já que a prioridade no uso da água de Boqueirão é o consumo humano e não a irrigação de plantações.

Tribuna
Fonte: Diário do Sertão  

Compartilhar:
Alaninfo

ALEX GONÇALVES

Alex Gonçalves é radialista DRT4220-PB.Natural de São José de Piranhas, fomado em Letras pela UFCG. Atua no ramo de jornalismo há 15 anos, foi editor repórter do portal Radar Sertanejo durante nove anos.É funcionário público estadual desde 2010 e atualmente apresenta o programa Radar em Alerta na Terra Nova FM.

0 Comentários até agora, adicione o seu