O matadouro público da cidade de Carrapateira, a cerca de   500 quilômetros da capital, está sendo alvo de críticas por parte da população quanto à falta de higiene e de  condições propícias para o abate de animais.  O Tribuna  recebeu denúncias de que o abate do boi é feito no chão , num ambiente total inóspito e que coloca em risco a saúde pública.  Os trabalhadores não usam luvas e botas. As péssimas condições da estrutura externa  foi constatado pela reportagem (foto acima). 

De acordo com moradores, o matadouro do município já foi alvo de várias denúncias e foi interditado pelo Ministério Público e funciona por força de uma liminar. “Com a ação do tempo e a falta de manutenção e de novos investimentos ele foi se deteriorando. Agora está em uma situação deplorável", denuncia um morador que pediu para não se identificar.  Ele ainda disse que o mau cheiro no lugar é insuportável e que a falta de higiene durante o abate de gado enoja qualquer pessoa. "As práticas inadequadas de abate prejudicam à saúde do consumidor e do trabalhador, além de ser um lugar de extrema crueldade contra os animais e a degradação ambiental", afirmou.

Segundo denúncias as carnes ficam expostas no chão e  crianças têm livre acesso ao local onde o gado é morto e restos de carne são jogados nos terrenos próximos ao matadouro. "É um desrespeito total aos padrões mínimos de higienização e segurança. É absurda a situação desse matadouro municipal, que vive um total descaso e abandono", ressaltou o morador.

De acordo com o vice-prefeito, João Ceará, a Prefeitura não dispõe de verbas para a construcão de outro abatedouro.  A Prefeita da Marineide, está no mandato há mais de dois anos e, até agora não fez uma reforma no local. Os  marchantes estão prejudicados e muitos  consumidores estão comprando carne na cidade de são José de Piranhas. 

Tribuna10
Redação 


Compartilhar:
Alaninfo

ALEX GONÇALVES

Alex Gonçalves é radialista DRT4220-PB.Natural de São José de Piranhas, fomado em Letras pela UFCG. Atua no ramo de jornalismo há 15 anos, foi editor repórter do portal Radar Sertanejo durante nove anos.É funcionário público estadual desde 2010 e atualmente apresenta o programa Radar em Alerta na Terra Nova FM.

0 Comentários até agora, adicione o seu