O prefeito de Sousa no sertão paraibano, Fábio Tyrone (PSB), ao assumir o cargo em janeiro de 2017, nomeou sua madrastra como diretora administrativa na Secretaria de Esportes e Lazer do município. Lenilda Nunes da Silva, assumiu o cargo em 17 de janeiro de 2017.

Ao perceber essa nomeação, o ex-vereador Everaldo Marques, realizou no Ministério Público uma denúncia de suposta prática de nepotismo na prefeitura de Sousa. Neste caso, o nepotismo é um favoritismo de parentes no poder público.

A denúncia foi aceita pela promotora de Justiça Mariana Neves Pedrosa, que pediu a condenação do prefeito Tyrone e da madrasta Lenilda. O Ministério Público pediu o ressarcimento integral do dano causado ao erário, além da perda do cargo público e pagamento de multa civil, sendo que o valor não foi informado.

O Ministério Público ainda pediu as suspensões dos direitos políticos do envolvidos. De acordo com essa decisão, os direitos políticos ficarão suspensos de oito à dez anos. E ainda ficarão proibidos de contratação com o poder público.

Redação
Com debate Paraíba

Compartilhar:
Alaninfo

ALEX GONÇALVES

Alex Gonçalves é radialista DRT4220-PB.Natural de São José de Piranhas, fomado em Letras pela UFCG. Atua no ramo de jornalismo há 15 anos, foi editor repórter do portal Radar Sertanejo durante nove anos.É funcionário público estadual desde 2010 e atualmente apresenta o programa Radar em Alerta na Terra Nova FM.

0 Comentários até agora, adicione o seu