A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, enviou memorial ao Supremo Tribunal Federal em que reforça o pedido de recebimento integral da denúncia oferecida contra os deputados federais Aguinaldo Ribeiro (PB), Arthur Lira e Eduardo da Fonte, e o senador Ciro Nogueira, todos do Progressistas, “por organização criminosa”.

Conforme a Procuradoria “o esquema foi iniciado em 2006 e se estendeu até 2015, tendo causado prejuízo de cerca de R$ 29 bilhões à Petrobras”.
A Procuradoria sustenta que “os acusados integravam o núcleo político de um sistema estruturado para obter, em proveito próprio e alheio, vantagens indevidas no âmbito da Administração Pública Federal direta e indireta”.

A PGR, afirma que as ”ações criminosas tiveram como objetivo principal a arrecadação de propina por meio dos contratos firmados pela diretoria da estatal”.
Dodge afirma, em reportagem do ´Estadão´, que a denúncia apresenta como provas depoimentos de colaboradores, que foram corroborados por planilhas de pagamento, cópias de contratos das empresas, comprovantes de transferências bancárias, e-mails, além da confissão parcial dos fatos por alguns dos denunciados.

Da Redação 
Com Estadão

Compartilhar:
Alaninfo

ALEX GONÇALVES

Alex Gonçalves é radialista DRT4220-PB.Natural de São José de Piranhas, fomado em Letras pela UFCG. Atua no ramo de jornalismo há 15 anos, foi editor repórter do portal Radar Sertanejo durante nove anos.É funcionário público estadual desde 2010 e atualmente apresenta o programa Radar em Alerta na Terra Nova FM.

0 Comentários até agora, adicione o seu