É sábado, dia de feira livre em Cajazeiras,  sertão da Paraíba, o dia ainda não está claro quando o casal seu Antonio e a mulher dele chega para mais um dia de trabalho. Eles vendem utensílios de barro no centro da cidade. São panelas, potes, cofres, xícaras e outros produtos feitos por eles de barro de louça (argila). 

Os produtos são embalados em caixas de papelão, todo bem acomodado para não quebrar e só são retirados para a exposição na calçada, mas logo são embalados tudo cuidadosamente.

O casal mora no bairro São José, em Cajazeiras e trabalha como artesãos há décadas, profissão que aprendeu com os pais que também fabricavam e vendiam peças de barro.

Os produtos variam de preço, uma panela de tamanho médio, por exemplo custa R$ 30, uma xícara custa R$ 5, o preço depende do tamanho, diz seu Antonio.

O barro para fabricar os vasos eles colhem no sítio Papa Mel, zona rural de Cajazeiras, segundo o artesão é lá onde tem a melhor argila da região.

Perguntado quanto têm de receita por mês com a venda dos produtos, eles demoraram um pouco para responderem, mas depois dizem que apuram em torno de R$ 800 por mês.

É das mãos habilidosas de dona ‘Maria’  que a argila toma forma e se transforma na famosa panela de barro. O trabalho, totalmente artesanal e reconhecido nacionalmente, dá o sustento  da família, e é motivo de orgulho e alegria. “Sou privilegiada por ter essa profissão”, contou a paneleira.

Por Alex Gonçalves, Tribuna10
Cajazeiras
19/08/2019* às 17:03

Compartilhar:
Alaninfo

ALEX GONÇALVES

Alex Gonçalves é radialista DRT4220-PB.Natural de São José de Piranhas, fomado em Letras pela UFCG. Atua no ramo de jornalismo há 15 anos, foi editor repórter do portal Radar Sertanejo durante nove anos.É funcionário público estadual desde 2010 e atualmente apresenta o programa Radar em Alerta na Terra Nova FM.

0 Comentários até agora, adicione o seu