O serviço de fornecimento de energia elétrica tem sido alvo de inúmeras reclamações em muitas cidades do Sertão da Paraíba. A microrregião de Cajazeiras, por exemplo, é  uma das mais prejudicadas  e já virou rotina.  Os moradores pensam em acionar o Ministério de Minas e Energia para tentar uma solução definitiva.

As repentinas quedas de energia causaram apagão  em várias cidades na semana passada.  Na tarde dessa segunda-feira (07), o problema voltou a se repetir e alguns consumidores tiveram equipamentos elétricos danificados. Em menos de 30 minutos foram duas quedas de energia.  A Energisa não costuma dar explicações aos clientes.
 
A "falta" repentina de luz pode causar a queima de equipamentos após o retorno da energia, como defeitos por sobrecorrente ou sobretensão, que é quando a energia volta de repente.  Servidores da Prefeitura de São José de Piranhas informaram que, devido a quedas de energia, computadores de algumas secretarias foram danificados e dois estabilizadores foram queimados na tarde desta segunda-feira (07). 

De acordo com uma resolução normativa da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o consumidor tem até 90 dias, a partir da data da ocorrência, para reclamar o prejuízo.

A empresa concessionária de energia deverá vistoriar os aparelhos danificados em até dez dias, a partir da solicitação. Para equipamentos que acondicionam alimentos e medicamentos o prazo é de um dia útil.

Caso a solicitação de ressarcimento não for aceita, a empresa deve apresentar as razões da negativa ao consumidor, que pode recorrer à agência reguladora estadual ou à própria Aneel.

O Código de Defesa do Consumidor também ampara casos de danos não materiais, como o comprometimento da realização de um trabalho por falta de energia.

Por Alex Gonçalves, Tribuna10
Redação em Cajazeiras  
07/10/2019

Compartilhar:
Alaninfo

ALEX GONÇALVES

Alex Gonçalves é radialista DRT4220-PB.Natural de São José de Piranhas, fomado em Letras pela UFCG. Atua no ramo de jornalismo há 15 anos, foi editor repórter do portal Radar Sertanejo durante nove anos.É funcionário público estadual desde 2010 e atualmente apresenta o programa Radar em Alerta na Terra Nova FM.

0 Comentários até agora, adicione o seu