Por Alex Gonçalves 
Do Tribuna10, no Barro
19/02/2020  às 19h22-Atualizada há 47 minutos

Ao passo que as eleições municipais se aproximam fica evidente o jogo do vale tudo, aonde as regras são deixadas de lado, tudo em busca de lograr êxitos. Na política o jogo já começou e, nesse embate, os chamados FAKE NEWS, ou notícias falsas, são espalhadas sem o menor pudor.  SEGUE DEPOIS DA PUBLICIDADE.

Um desses exemplos aconteceu na cidade do Barro, CE, onde nesta quarta-feira (19) uma pré-candidata a vereadora, ligada à base da oposição local, propagou notícias falsas em um comentário na sua rede social tecendo críticas infundadas usando uma reportagem de outra cidade para se referir à administração do Barro com críticas que segundo a gestão, são inverídicas.

No postagem, a pré-candidata faz comentários, contra a gestão do prefeito, Dr. Marquinélio (PSD) plagiando um texto e imagem de um ônibus escolar de uma matéria reproduzida pelo portal rondoniagora, se referindo a cidade de Juru, publicada  no dia 25 de janeiro de 2017 (veja abaixo).

A  assessoria de Comunicação da Prefeitura do Barro considera, os comentários da pré-candidata, como desespero e falta de respeito com a gestão pública e com a populacão do Barro.

A ainda segundo a assessoria de Comunicação, a Prefeitura já acionou a procuradoria jurídica do município contra a atitude da pré-candidata.

Segundo advogados, o Brasil (ainda) não tem legislação específica sobre o tema, mas quem cria ou espalha mentiras pode ser responsabilizado legalmente. No âmbito civil, o autor ou difusor de notícia mentirosa pode ser condenado a pagar indenização por danos morais.

Já no penal, quem propaga fake news pode ser processado por crimes contra a honra, como calúnia e difamação e até mesmo ser preso ou ter de prestar serviços comunitários. Os valores das multas ficam a cargo dos juízes encarregados dos processos e variam caso a caso. "Mas essa responsabilização exige uma representação da vítima.


Compartilhar:
Alaninfo

ALEX GONÇALVES

Alex Gonçalves é radialista DRT4220-PB.Natural de São José de Piranhas, fomado em Letras pela UFCG. Atua no ramo de jornalismo há 15 anos, foi editor repórter do portal Radar Sertanejo durante nove anos.É funcionário público estadual desde 2010 e atualmente apresenta o programa Radar em Alerta na Terra Nova FM.

0 Comentários até agora, adicione o seu