Garantia safra 2019-2020
Por Alex Gonçalves 
Do Tribuna10, Redação
Publicado em 29/04/2020  às 21h11

 A Prefeitura do Barro, através da Secretaria de Agricultura e Pesca  habilitou este ano, ao garantia safra 2019/2020, 569 agricultores familiares, por meio da contra partida do município no valor de mais de R$ 35 mil. 
 

Desta forma, o município  fez sua parte e espera a liberação das parcelas para os produtores rurais do município em caso de perda acima de 50% da safra agrícola entre 2019 e 2020, por falta ou excesso de chuva.

De acordo com, José Rinaldo (Técnico em Agropecuária), o município mais uma vez fez sua parte e aguarda que a União veja a situação dos agricultores para diminuir a insegurança alimentar e, consequentemente, contribuir na ampliação da cidadania dos agricultores locais. Ele lembra que o ano passado a Prefeitura  do Barro também pagou a contra partida, mas nenhum município do Ceará recebeu suas parcelas referentes ao programa. 

O prefeito, Dr. Marquinélio (PSD) disse ao Tribuna10 que tem como zelo pagar devidamente, todos os anos,  a contra partida que cabe ao município do Barro e, assim contribuir com os agricultores, mas lamenta a demora e a incerteza, do pagamento, por parte do governo federal aos beneficiários. "Esse é mais um compromisso que a gestão tem para com os produtores do município do Barro", disse.

No Barro, na safra 2018/2019, foram inscritos 700 agricultores.

Mudanças de regras para verificação das perdas por seca nos municípios
 A Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura publicou nesta quarta-feira (8) a Portaria N° 6, que estabelece mudança nos critérios de verificação de perda no Programa Garantia-Safra, na safra 2019/2020.
"Excepcionalmente, a análise da verificação de perdas da safra 2019/2020 do Garantia-Safra será modificada, em função do estado de calamidade pública decorrente da pandemia do Coronavírus (Covid- 19), que impõe dificuldades de mobilidade de técnicos nos estados para realizar a avaliação da produção presencial nas propriedades", disse a pasta em nota.

Nesta safra serão analisados verificação de perdas no programa Garantia-Safra os índices de penalização hídrica calculado pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o Índice de Suprimento de Água para o Crescimento Vegetal do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) ou a pesquisa do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola do instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). "Se apenas um desses índices comprovar perda igual ou superior a 50% da produção, o município terá o benefício disponibilizado. Não serão exigidos os laudos amostrais das visitas in loco."

Segundo o ministério, essa metodologia será utilizada apenas para os municípios nos quais a colheita acontece no período de estado de calamidade devido ao Covid-19.

Compartilhar:
Alaninfo

ALEX GONÇALVES

Alex Gonçalves é radialista DRT4220-PB.Natural de São José de Piranhas, fomado em Letras pela UFCG. Atua no ramo de jornalismo há 15 anos, foi editor repórter do portal Radar Sertanejo durante nove anos.É funcionário público estadual desde 2010 e atualmente apresenta o programa Radar em Alerta na Terra Nova FM.

0 Comentários até agora, adicione o seu